Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Diz Que Helena

A Blogger

IMG_20161016_025344.jpg

 

 

Subscrever no Sapo

helenaduque@sapo.pt _____________________________________________________________________

Pesquisar

 
__________________________________________________________

Livro da Blogger




Mais sobre o livro

Comprar na Wook
_____________________________________________________________________

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

__________________________________________________________

Meu Amor

pexels-photo-40525.jpeg

 Fonte Imagem

 

Meu amor. Muitas vezes, as coisas não fazem sentido. Por mais que as tentemos compreender, não há raciocínio lógico que nos leve a uma resposta justa, muito menos satisfatória. Maior parte dessas vezes cometemos o erro de tanto procurar uma resposta que acabamos por inventar uma. Mas no fundo, sabemos que não é real, que não tem significado e que, de maneira nenhuma, desculpa os nossos actos. Contudo, penso: mas temos mesmo de nos justificar? Qual é o motivo que nos leva a sentir obrigados a dar satisfações a outra pessoa? A  resposta é simples: respeito. E eu respeito-te, muito! Por ti, guardo todo o carinho do nosso mundo no peito e transporto-o comigo para onde quer que vá - haverá maior prova de afecto que esta? Todavia, meu amor, há coisas que não se conseguem justificar. Caminhos que não se podem fazer a dois. A verdade, meu amor, e por motivos que não sei explicar por via da arte da palavra, é que não posso estar mais contigo. Sei que o problema sou eu e sinto-me envergonhada por tal, acredita. No entanto, não posso deixar de seguir o que o meu coração me diz. Meu amor, foi tão bom enquanto durou.

Meu amor. Gostaria de pensar acho, mas tenho a certeza que os nossos caminhos não estão desenhados para se voltarem a encontrar; tenho a certeza porque o acho daria azo a conjecturas e a espaço para desilusões que nenhum de nós pode viver. Os nossos corações estão partidos, e a mais pequena fracção que possa vir a cair poderá ser fatal. Meu amor, de ti só quero um último abraço, um adeus amargo e a esperança de que o amanhã chegue rápido e sem dor. 

5 comentários

Comentar post

A Blogger

IMG_20161016_025344.jpg

 

 

Subscrever no Sapo

helenaduque@sapo.pt _____________________________________________________________________

Pesquisar

 
__________________________________________________________

Livro da Blogger




Mais sobre o livro

Comprar na Wook
_____________________________________________________________________

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

__________________________________________________________