Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Diz Que Helena

Diz Que Helena

P_20160410_094533.jpg


Como amante das letras, das coisas profundas e das coisas superficiais da vida, uma das minhas maiores paixões é pôr no papel o que vejo, o que vivo e o que sinto. Misturando realidade com ficção, escrevo as minhas histórias, os meus romances, nos tempos livres que a faculdade me dá. Em 2014 publiquei o meu primeiro livro pela Chiado Editora, um romance de título "Heroína".
O Diz Que Helena é uma reflexão dos meus interesses, gostos e sonhos.

+ Sobre a HelenaSubscrever no Sapo

helenaduque@sapo.pt

online _____________________________________________________________________

Livro Publicado




Mais sobre o livro

_____________________________________________________________________

Na mesinha de cabeceira

_______________________________________________________________________

Diz Que É A Minha Estante

Dancer in the Shadows
Wedding Bell Blues
Dance of the Snake
Sweet sundown
Sermão de Santo António aos Peixes
Auto da Barca do Inferno
Cavalleria Rusticana
The Rasputin Relic
Amos y mazmorras: Segunda parte
Amos y mazmorras: Primera parte
Devil In Disguise
A Walk to Remember
The Last Song
SIGA
Memorial do Convento
Bel: Amor más allá de la muerte
Harry Potter and the Order of the Phoenix
Harry Potter and the Sorcerer's Stone
Harry Potter and the Goblet of Fire
The Tales of Beedle the Bard


Helena Duque's favorite books »
__________________________________________________________

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

__________________________________________________________

[Séries] Outlander (2014)

Outlander está na reta final e eu já nem sei o que fazer à minha vida. Depois da season finale de Game of Thrones e de todas as outras mil séries que eu acompanho a a) serem mais do mesmo e b) deixarem de sair semanalmente para aparecem mais raramente que a Nossa Senhora de Fátima, Outlander é a série que me deixa colada ao ecrã do principio ao fim. Ri muito, chorei acima de tudo, e viajei por um mundo fantástico através dos cenários incríveis, da boa caracterização das personagens e lugares, e da boa coerência histórica sobre a Escócia que a série apresenta. Apesar de ainda não ter acabado, a season finale da segunda temporada chegou esta semana. E eu só quero que volte ao inicio (provavelmente, vou voltar a ver a primeira season e o passo seguinte será ler os livros).

1410345046_outlander-2014-tv-show-wallpaper-640x40

Imagem promocional onde se vê Claire dividida entre os seus dois mundos | Fonte

 

Estamos no ano de 1945. Depois da Segunda Guerra Mundial, onde Claire prestou serviços na condição de enfermeira, Claire e Frank Randall viajam até à Escócia com o objectivo de se reaproximarem depois de anos separados pela guerra. Na calma cidade de Inverness, Claire vê-se envolta na magia das Higlanders. Através do misticismo do lugar, viaja no tempo até ao século XVIII, onde conhece Jamie Fraser. Presa a um tempo que não lhe pertence, Claire tenta adaptar-se à sua nova realidade, fazendo-se valer em grande parte da sua experiência médica e conhecimentos sobre o "futuro". 

 

Sem dúvida, Claire! | Fonte

 

Se depois dos acontecimentos brutais da primeira season relacionados com Jamie e com Jack Randall, um antepassado de Frank Randall, esta me impressionou bastante (e me fez chorar rios), esta segunda season tem uma alternância entre passado e futuro que torna tudo mais cativante, intrigante e apaixonante. Entre os acontecimentos da guerra jacobita que pretende restaurar a Casa de Stuart na Escócia, às intrigas da vida pessoal de Claire, Jamie e dos clãs escoceses, Outlander é uma viagem no tempo que me deixa a sonhar com a impossibilidade da situação, em igual modo que me fascina a verosimilhança com que é contada. 

 

Imagem do último episódio (s02ep13), que me partiu o  Fonte

 

Por ser a boa série que é, neste momento Outlander está nomeado para os Emmys nas categorias de Melhor Vestuário de Época e Melhor Produção de uma Narrativa de Época. Na minha opinião (nada imparcial), com todo o mérito. Ficarei à espera para saber se conseguiram ganhar estes merecidos prémios!

 18 Times Jamie Fraser Made You Thirsty AF

E assim me despeço, com Jamie Fraser, o escocês mais encantador da série. Consegue ser persuasivo, não?  Fonte

Diz Que Helena

P_20160410_094533.jpg


Como amante das letras, das coisas profundas e das coisas superficiais da vida, uma das minhas maiores paixões é pôr no papel o que vejo, o que vivo e o que sinto. Misturando realidade com ficção, escrevo as minhas histórias, os meus romances, nos tempos livres que a faculdade me dá. Em 2014 publiquei o meu primeiro livro pela Chiado Editora, um romance de título "Heroína".
O Diz Que Helena é uma reflexão dos meus interesses, gostos e sonhos.

+ Sobre a HelenaSubscrever no Sapo

helenaduque@sapo.pt

online _____________________________________________________________________

Livro Publicado




Mais sobre o livro

_____________________________________________________________________

Na mesinha de cabeceira

_______________________________________________________________________

Diz Que É A Minha Estante

Dancer in the Shadows
Wedding Bell Blues
Dance of the Snake
Sweet sundown
Sermão de Santo António aos Peixes
Auto da Barca do Inferno
Cavalleria Rusticana
The Rasputin Relic
Amos y mazmorras: Segunda parte
Amos y mazmorras: Primera parte
Devil In Disguise
A Walk to Remember
The Last Song
SIGA
Memorial do Convento
Bel: Amor más allá de la muerte
Harry Potter and the Order of the Phoenix
Harry Potter and the Sorcerer's Stone
Harry Potter and the Goblet of Fire
The Tales of Beedle the Bard


Helena Duque's favorite books »
__________________________________________________________

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

__________________________________________________________